Red Internacional de Solidariedad y de Luchas


Viernes, 17 de noviembre de 2017

 
 

 

Catalunha | Não à repressão! Sim à autodeterminação dos povos! Apoio à greve de 3 de Outubro!

Portada del sitio > Moções > Catalunha | Não à repressão! Sim à autodeterminação

Não à repressão! Sim à autodeterminação dos povos! Apoio à greve de 3 de Outubro!

Durante semanas, o Estado espanhol faz uso de ameaças e repressão na Catalunha. Inúmeras intervenções da guarda civil em prédios oficiais da Generalitat de Catalunya, prisão dos responsáveis pela administração da região e de seus ministro, abuso e violência contra os militantes de diversos movimentos sociais e políticos, locais onde deveriam ocorrer as votações foram interditados e proibido o acesso à população, urnas foram roubadas e tiros foram dados contra os manifestantes que protestavam pacificamente pela polícia,...

Os eventos atuais mostram o quanto o espectro do franquismo é, até hoje, presente. Como denominar o regime de um país no qual as “forças da ordem” atiram deliberadamente contra a população que apenas quer exercer seu direito de voto?

Independência ou não?
É a população catalã que deve decidir! E não os outros. As forças de ocupação do Estado espanhol devem se retirar.

Após a morte do ditador Franco, a sociedade espanhola continua unida por meio de um pacto realizado entre diversas forças políticas e sindicais. Seu objetivo é manter de um lado a monarquia e de outro a “unidade insolúvel da Nação espanhola, pátria comum e indivisível” (Constituição de 1978). Evidentemente que para isso os crimes cometidos pelos franquistas por longos 40 anos foram deliberadamente “esquecidos”.

Essa situação permitiu a continuidade da propriedade e poder dos responsáveis pelo antigo regime mesmo com a movimentação da roda política – denominada posteriormente de “transição democrática”. A estabilidade que se deu entre a ditadura e a “democracia” foi também necessária para garantir a manutenção do sistema capitalista, o que garantiu que as vantagens e lucros dos patrões e dos bancos em nada fossem alteradas. Assim, o que temos atualmente na Catalunha recoloca em pauta essa situação; trata-se de uma ameaça ao poder vigente e seus antigos aliados, como já o foi um dia a luta do povo Basco e a dos trabalhadores e trabalhadoras em todo país.

Nós nos colocamos do lado dos trabalhadores e trabalhadoras da Catalunha. Apoiamos o chamado à Greve das diversas categorias a partir do dia 3 de outubro, lançada pelas organizações sindicais Catalãs (CGT, IAC, Intersindical-CSC, COS, COBAS, CNT, SO...). Nossos direitos, nosso futuro e a democracia serão defendidas por nossa ação direta!

Contra a violência do Estado
Pelas liberdades e pela democracia
Pelo direito à autodeterminação dos povos

Tradução: Maria Julia Camargo